A Indústria 4.0 no fabrico de alimentos

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Nos dias que decorrem, é inevitável a dissociação da evolução tecnológica e os seus efeitos ao nível dos processos das Organizações.

Na indústria em geral o paradigma central nos dias de hoje e determinante no futuro, é a informação e a gestão da mesma, sendo hoje uma oportunidade para olhar com particular atenção para o impacto positivo e necessário na indústria agro-alimentar, nomeadamente como saber gerir, tratar, processar informação de modo a decidir melhor no negócio.

A informação no dia de hoje nas empresas tem um valor crítico, determinante e pode fazer a diferença, pelo que, na indústria a analogia mais ilustrativa da importância que a informação merece, é que vale ouro ou petróleo, e no sector da indústria alimentar, existem benefícios que devem ser valorizados com a introdução da tecnologia e dos sistemas de informação.

Por exemplo, a pergunta mais frequente que nos fazem sobre as vantagens e melhorias que o conceito da indústria 4.0 pode significar, responde-se com outra pergunta, a saber,

A Rastreabilidade?

Sim, num estabelecimento industrial do sector alimentar um SGSA – Sistema de Gestão da Segurança Alimentar tem aspectos com mais implicações que outras, por exemplo assegurar a rastreabilidade é uma meta crítica, além de uma necessidade é um imperativo legal para os empresários ou responsáveis de qualidade e produção alimentar.

O Custeio Industrial?

Sim, ao nível da gestão do negócio, uma das mais frequentes fragilidades, que muitos de nós conhecem é a falta de conhecimento sobre o custo unitário de cada peça.

O Inventário permanente?

Sim, para uma gestão proactiva num negócio, seja ele comércio ou indústria é uma necessidade elementar.

O Controlo da produção e qualidade?

Sim, claramente uma das mais visíveis vantagens e benefícios com a aposta no conceito indústria 4.0 numa indústria agro-alimentar.

Eficaz gestão documental ao nível do HACCP, ISO, BRC, IFS, etc?

Todos os sistemas de gestão, referenciais e demais standarts internacionalmente reconhecidos introduzem uma “carga” de procedimentos, documentos e registos, logo com apoio de tecnologia e sistema de informação torna o dia-a-dia mais fácil.

images

A todas estas (5) cinco questões a tecnologia e os sistemas de informação dão resposta 100% eficaz, e permanente que de outro modo são mais difíceis e por vezes complicadas de obter, gerir e aceder.

Cada vez mais, se verifica a adopção de sistemas informáticos que permitem gerir actividades muito especificas de forma isolada, isto é, poderá afirmar-se que cada departamento ou processo que compõe uma Empresa, possui por exemplo, um sistema informático próprio e característico. No entanto, é inevitável a necessidade de adoptar sistemas informáticos de gestão integrada que permitam aceder, em tempo real e útil, a toda informação associada e processada nos diversos processos de uma Organização.

Idealmente este acesso poderá não ser exclusivo localmente, em determinados momentos, é crucial para os gestores conseguirem gerir e conhecer a realidade de uma determinada produção num específico dia em que os próprios possam estar fora das instalações.

O tempo despendido para a gestão documental e a extração da informação registada em formato de papel para posterior análise, constitui uma das mais penosas actividades por quem é responsável de sistemas de gestão.

Ter uma ferramenta informática que permita introduzir, gerir e rastrear informação é fundamental não só porque reduz a vulnerabilidade na perda de informação, por diversas razões de natureza humana, mas essencialmente por possibilitar a tomada de decisão rápida e as suas respectivas acções.

O que no contexto da Qualidade e Segurança Alimentar é de extrema importância nos processos de comunicação e retirada de produtos do mercado com potencial perigo para a saúde dos consumidores. Uma entidade alimentar que comunique e seja proactiva com os seus consumidos será garantidamente valorizada pelos mesmos.

A introdução de novas tecnologias e meios informáticos no mundo do trabalho é algo incontornável, não deve ser encarado como uma ameaça aos postos de trabalho, mas sim como uma nova forma de processar, gerir e controlar informação no dia a dia em paralelo com o aumento da complexidade ao nível dos mercados e das necessidades dos clientes.

Perante este enquadramento e as manifestas vantagens que um estabelecimento industrial do sector alimentar pode beneficiar da implementação do Flow Manufacturing, que é um MES - Manufacturing Execution System, logo estamos perante um sistema de informação que permite a gestão e controlo de todas as fases do processo de produção, integrando equipamentos de chão de fábrica com qualquer sistema ERP, respondendo afirmativamente aos desafios da Rastreabilidade, Custeio Industrial, Inventário Permanente, Controlo da produção e qualidade e suporte ao nível do HACCP, ISO, BRC, IFS, etc. Se são preocupações que quer ver tratadas com introdução de uma perspectiva ao nível da indústria 4.0 então clique aqui.

528434 166101140206052 1978559232 n

Contatos

HEAD OFFICE

Avenida da República, n.º 6, 7.º Esquerdo, 1050-191 LISBOA | Portugal

Tel + 351 211 332 968 | Fax +351 213 195 609

Testemunhos

Jorge C.
Um parceiro estratégico e decisivo no nosso caminho e no nosso projecto
Nélia Jardim
Eles são os melhores no que fazem!

Parceiros

35,10,0,50,1
25,600,60,1,3000,5000,25,800
90,150,1,50,12,30,50,1,70,12,1,50,1,1,1,5000
0,2,1,0,0,40,15,5,2,1,0,20,0,0